JavaScript must be enabled in order for you to see "WP Copy Data Protect" effect. However, it seems JavaScript is either disabled or not supported by your browser. To see full result of "WP Copy Data Protector", enable JavaScript by changing your browser options, then try again.

«

»

Mai 09 2016

Imprimir Artigo

Azeitão Inclusivo nº 1 – Maio de 2016 – A ESCOLA, UM LUGAR DE INCLUSÃO, PARA TODOS!

Azeitao_Inclusivo Logo

Divulgamos aqui, o nº1 da rabrica “Azeitão Inclusivo, relativa à edição de Maio de 2016 do Jornal de Azeitão, com o título “”A ESCOLA, UM LUGAR DE INCLUSÃO, PARA TODOS!” agradecendo à Dra. Clara Félix, diretora do Agrupamento Vertical de Escolas de Azeitão, o “tempo inclusivo” que, nos disponibilizou.

Convidamos todos vós a lerem toda a edição impressa do Jornal de Azeitão, aqui fica a entrevista na integra:

“A ESCOLA, UM LUGAR DE INCLUSÃO, PARA TODOS!

O nº1 da rúbrica "Azeitão Inclusivo, com o título: "A ESCOLA, UM LUGAR DE INCLUSÃO, PARA TODOS! , relativa à edição de Maio de 2016 do Jornal de Azeitão

O nº1 da rubrica “Azeitão Inclusivo, com o título: “A ESCOLA, UM LUGAR DE INCLUSÃO, PARA TODOS!”;relativa à edição de Maio de 2016 do Jornal de Azeitão

O Jornal de Azeitão estreia nesta edição a rúbrica “AZEITÃO INCLUSIVO” . Esta rúbrica é realizada em parceria com a marca “Pedro Dias – , Um Projecto!” e tem como objetivo, abordar a temática da INCLUSÃO de uma forma “leve” e descontraída, contribuindo para que os nossos leitores reflitam e se informem sobre este tema e desta forma, se tornem cidadãos “mais inclusivos”. Convidamos todos os nossos leitores, a enviarem as suas questões e propostas sobre esta temática, para o e-mail: azeitaoinclusivo( @ sign)pedrocvdias.pt .

A nossa primeira convidada é a professora Clara Félix, diretora do Agrupamento Vertical de Escolas de Azeitão. Numa conversa descontraída e por vezes emotiva, Clara afirma: “A escola é um lugar de inclusão para todos os alunos, sejam alunos com ou sem deficiência” e refere mesmo alguns exemplos de práticas inclusivas levadas a cabo pelo agrupamento, destacando a equipa de boccia (modalidade adaptada) e as medalhas conquistadas por alunos com deficiência, reforçando o “sentimento de pertença” que tenta ser incutido em todos os alunos do agrupamento, pois para Clara, em contexto escolar “incluir é em grande medida, desenvolver o sentimento de pertença (…) a  inclusão deve ser um processo que começa do local para o global”.

Quando questionada sobre a evolução do acompanhamento que é dado aos alunos portadores de algum tipo de deficiência, pelo sistema de ensino, Clara refere: “as escolas não estão preparadas ao nível das acessibilidades, vamos improvisando localmente, não podemos ficar por aqui (…) o estado português também tem essa obrigação”, fazendo notar por outro lado que, o número de docentes afetos à educação especial aumentou bastante e o seu nível de formação especializada também, tendo esse facto reflexos muito positivos, quer em termos de acompanhamento direto aos alunos com deficiência, quer em termos de tutórias aos docentes do conselho de turma.

A integração de alunos com deficiência, nas turmas traduz-se numa relação “vencedora” para ambas as partes, segundo Clara, “ é uma riqueza para todos” que sem dúvida, permite ajudar a formar novas gerações de homens e mulheres, cada vez mais despertos para uma realidade inclusiva. Clara recorda com emoção, alguns casos de ex-alunos com deficiência.

Para o futuro do agrupamento e tal como afirma Clara, o principal desafio é, :”a requalificação da EB 2,3 de Azeitão e a implementação de uma unidade de multideficiência para o 2º e 3º ciclo”, para que possa ser feito um maior trabalho de continuidade com estes alunos e suas famílias. A concretização desta necessidade, viria complementar o trabalho que é feito na unidade de multideficiência para o 1º ciclo do agrupamento, que existe na escola da Brejoeira desde 2010, pois atualmente e tal como destaca Clara: “Uma criança com um problema mais grave tem de sair de Azeitão”.

Apesar de todos os avanços registados, deve reconhecer-se que ainda há muito por fazer quando falamos de inclusão, é também claro que a sociedade civil pode e deve fazer muito mais, mas acima de tudo, para aceitarmos a diferença e necessário, segundo Clara ”melhorar o conhecimento que temos de nós próprios”.

Pedro Dias”

Juntos somos mais pela inclusão da pessoa com deficiência!!

Conheça, em pormenor, todos os números, já publicados, na rubrica “AZEITÃO INCLUSIVO” .

Marca “Pedro Dias –Uma Vida , Um Projecto!”

09 de Maio de 2016

Conteúdo Relacionado

Print Friendly, PDF & Email
Partilhe nas Suas Redes Sociais Favoritas:

Link permanente para este artigo: http://www.pedrocvdias.pt/azeitao_inclusivo_n1/